02 de Junho de 2013

 

 

No início eram as “pastilhas” em papel de filtro contendo café moído da Delta. Em 2006 comprei a minha primeira Nespresso na “boutique” do Chiado.  A vantagem de podermos variar os tipos de café bem como a facilidade na limpeza da máquina foram os argumentos decisivos para a compra.

Há pouco mais de 15 dias em conversa com um amigo, caiu a ficha! “Espera lá! Quanto dinheiro já gastámos em café? Que quantidade de café estamos a falar?”  Contas feitas não queríamos acreditar, um enorme dispêndio financeiro para uns meros 10 kg de café por ano!

 

A Nespresso Citiz  + 1490 cápsulas (o nosso consumo em 2012) totaliza 179,99€ do preço da máquina mais 558,75€ do café o que equivale a um dispêndio de  738,74€ . Se optássemos pela Dolce-Gusto gastaríamos os 79,00€ do preço da máquina, a Dolce-Gusto Picolo mais  464,69€ do café o que resultaria num total de 543,69€  ou seja, pouparíamos 195,05€ em relação à irmã Nespresso.  O Pingo Doce também lançou uma máquina deste género, 49€ para o equipamento e 402,30€ para a mesma quantidade de café. Mesmo poupando 287,44€ na proposta do grupo Jerónimo Martins o kg do café com estas dependências das cápsulas fica a 27,55€. Na líder do mercado, a Nespresso os preços estão ultra-especulados: 70,82€ por Kg o preço do café consumido no primeiro ano da compra da máquina!  e 53,57€ por Kg nos anos seguintes isto se como nos aconteceu a nós a máquina não avariar ao quinto ano… A primeira era uma essenza (2006), agora é uma citiz (2012).

 

Estamos a pensar em acabar com esta renda...

 

 

 

 

 

 

Top blogs de receitas
publicado por cozinhagula às 06:30

pesquisar
 
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO